Recolocação nos tempos de crise: e quando melhorar?

Nestas andanças pela comunidade de RH, ouço muitos recrutadores, que ouvem inúmeros candidatos. Avaliam muitos, entrevistam vários, contratam alguns.

Neste momento do país, muita gente boa está no mercado e, de forma instintiva, aceitam uma redução (dentro do aceitável) para que se reinsiram no mercado rapidamente.  Em muitos casos, em cargos menos representativos quando comparado ao último projeto.

Até aí, tudo bem. Quando as coisas estão difíceis a gente procura minimizar os danos. Afinal, temos nossas responsabilidades e precisamos manter as contas em dia, nossa autoestima, conhecimentos e rede de contatos.

Agora, analisando a sua trajetória e perspectiva para os próximos anos, sabendo onde você pode e quer chegar, pergunto: E quando esse mercado melhorar? E se for rápido?

Novos projetos e investimentos serão reativados. Você, com pouco tempo na nova casa, percebe oportunidades que tem tudo a ver contigo e, claro, pagam aquilo que você gostaria (ou tinha no passado).

Se você chegou até este parágrafo, fez a mesma pergunta que eu: O que fazer então?

Bem, resposta perfeita não existe. O principal é ter sempre uma história muito bem embasada no momento em que buscar estas novas oportunidades tão cedo. Atualmente, os caminhos profissionais funcionam muito mais por “ciclos” do que necessariamente por “tempo de casa”.

Logicamente que, menos de 1 ano em diversas experiências diferentes, em empresas diferentes, pode acender a luz amarela do recrutador.

Isso inviabiliza sua recolocação? De jeito nenhum. Mas, na hora que a pergunta vem (e ela virá), tenha os seus ciclos muito bem desenhados e saiba expô-los com inteligência na conversa com o entrevistador. Bom senso e muita reflexão é fundamental neste momento.

Nesta possível nova corrida por talento, procure antes entender as oportunidades de crescimento interno na empresa que te abraçou neste momento difícil (desde que você perceba que isso é possível).

Caso não veja futuro e veja o atual desafio como transitório, avalie qual seria a melhor hora de fazer seu movimento. Mantenha sua trajetória profissional em linha com suas convicções, habilidades e, principalmente, boas referências.

Jamais abra mão deste patrimônio profissional.

E boa sorte!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s