As melhores coisas da vida não se medem

Vivendo de marketing já por quase 20 anos, o assunto das métricas sempre foi o grande dilema. Tecnologias mudaram, mas esta perseguição certamente não. A eterna fronteira que aparentemente define se uma estratégia de marketing deu certo ou não.

Sempre defendi a importância de medir as atividades de marketing, mas quero fazer o contraponto que precisa fazer parte das discussões dos executivos de marketing e comunicação com seus CEOs.

Muitas das ações de marketing e comunicação visam (e devem) produzir sensações e experiências positivas, para que você incorpore aquela marca ou produto em sua vida, muito mais pelo coração do que pela razão.

Pense nas razões que fizeram você usar determinada marca, determinado serviço ou produto. Certamente foi uma experiência associada que criou em você um SENTIMENTO de compromisso, gratidão e até felicidade, que dificilmente se quebra. E isso cala em cada um de nós em intensidade, forma e tempo diferentes.

Assim como na vida, nas coisas boas que procuramos construir – Nossa família, amizades, viagens – estão as sensações e experiências que carregaremos para sempre e que nos farão repetir tudo aquilo que nos emociona, que nos faz feliz. E elas não se medem.

Assim é no marketing e na comunicação. Alguns ditos especialistas podem argumentar que tudo se pode medir, sempre existe uma forma. Talvez até exista.

Só não deixe a ditadura da métrica matar a idéia criativa da sua vida. ela poderá provocar sensações tão intensas, que a métrica será desnecessária.

E seguimos juntos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s